O que é IOF de financiamento

Se você pretende obter um empréstimo ou financiamento deve saber o que é o IOF de financiamento. O IOF é um impostado da responsabilidade da Receita Federal, que incide sobre os financiamentos.

As medidas de subida de impostos anunciadas no início de 2015 incluem o aumento do Imposto Sobre Operações Financeiras (IOF). Milhares de brasileiros serão afetados diretamente pela subida desse imposto.

Em alguns casos, os consumidores podem ter que pagar centenas de reais a mais em suas operações de financiamento.

As medidas impostas pelo Governo Federal determinam que a alíquota deve subir de 1,50% ao ano para 3,00%, em operações até 365 dias, o que significa que este imposto vai duplicar. A taxa adicional de IOF que desconta um percentual fixo e 0,38% do valor de cada operação será mantida.

O consumidor vai sentir o aumento da alíquota de IOF diretamente no seu bolso. Nos empréstimos menor, os créditos poderão sofrer um aumento de 20 ou 30 reais, mas empréstimos mais altos, como a aquisição de veículos, podem subir centenas de reais.

Exemplos Práticos do Aumento do IOF

Par que você possa perceber melhor o que é o IOF de financiamento, preparámos dois exemplos práticos que mostram como funcional e qual é o peso desse imposto (incluindo seu aumento) em dois empréstimos diferentes.

Exemplo 1: Financiamento de uma geladeira, no valor de 1.500 reais. Prazo de 12 meses, taxa de juros mensal de 4,85%

Com a taxa antiga de 1,50% de IOF ao ano, o comprador teria que pagar 12 parcelas de 170,96 reais, em um total de 2.051,52 reais.

Com a nova taxa da de IOF de 3,00% ao ano, o cliente passará a pagar 12 prestações de 173,48 reais, o que um total de 2.081,76 reais.

A subida do IOF significa, nesse caso, um aumento de 2,52 reais na prestação mensal. No final do crédito, o consumidor acabaria por pagar mais 30,24 reais.

Exemplo 2: Financiamento de um carro, no valor de 25.000 reais. Prazo de 12 meses, taxa de juros média de 1,84% ao mês

Com o IOF a 1,5% ao ano, comprador iria pagar 12 parcelas de 2.384,83 reais, em um total de 28.617,96 reais no término do financiamento.

Com a elevação do IOF para 3,00%, passa para 12 parcelas de 2.419,94 reais, ou para um total de 29.039,28 reais.

Note que se o financiamento fosse superior a 12 meses, a elevação do IOF não representaria qualquer despesa adicional.

Sobre o autor: Ricardo Rodrigues

Formado em Engenharia e apaixonado pela área Financeira, Ricardo Rodrigues criou a NValores em Agosto de 2013 com a missão de melhorar a literacia financeira no Brasil. Exerceu funções profissionais inerentes à categoria de Consultor Financeiro na Empresa Maxfinance, nomeadamente assessoria na obtenção de crédito pessoal, crédito consolidado, crédito automóvel, cartões de crédito, crédito hipotecário, leasing, seguros e aplicações financeiras. Desde de 2013 com funções profissionais inerentes à categoria de CEO na RRNValores Unipessoal, Lda, especificamente, gere uma equipa formada por consultores, marketing de conteúdos e programadores que criam, desenvolvem e mantêm uma plataforma com informação e comparação de produtos financeiros gratuita para todos os utilizadores. Email: geral@nvalores.pt