O meu cartão de credito foi clonado. O que devo fazer?

A tecnologia permite reduzir distâncias. Através da internet e dos terminais eletrônicos, conseguimos fazer compras internacionais, adquirir produtos e serviços de uma maneira mais rápida e barata.

Mas nem sempre a tecnologia ajuda. Muitas quadrilhas se aproveitam disto para cometer crimes. E um deles é a utilização de dados de cartão de crédito.

Este tipo de “roubo de dados” acontece em duas situações.

Nas compras com máquinas e em terminais de autoatendimento, onde são instalados programas espiões, que clonam os dados do cartão. Assim, outra pessoa consegue utilizar estes dados para fazer compras.

Outra possibilidade é o roubo de dados pela internet.

Às vezes, ao efetuar uma compra em um site não seguro ou suspeito, um vírus de computador ou o próprio site pode utilizar indevidamente seus dados, o que acaba resultado em uma “clonagem” do cartão de crédito e posterior prejuízo financeiro, além de muita dor de cabeça.

Identificar se meu cartão de crédito está clonado

Quando alguém rouba seus dados, e acaba fazendo um cartão de crédito clonado, geralmente são feitas compras no exterior, em sites, ou ainda, em cidades onde você não reside.

Infelizmente, o usuário do cartão de crédito só descobre isso ao fazer uma compra real e verificar que o seu limite já foi estourado.

Por isto, é fundamental que você tenha em mãos o número da central de atendimento do cartão de crédito, para fazer consultas e reclamações, bem como o acesso pelo Internet Banking.

Ao receber a fatura para pagamento, faça uma conferência detalhada dos dados de compra, dos itens que estão sendo cobrados.

Ao descobrir uma compra suspeita, que você não identificou, entre em contato com o banco, para descobrir o CNPJ do estabelecimento e o local exato da compra efetuada.

Veja também: Como fazer o cartão CNPJ passo a passo

Devo pagar a fatura de um cartão clonado?

Neste caso, não.

A sua fatura virá com todos os valores detalhados, e se seu cartão foi clonado, virá com a identificação dos valores comprados. Se você com certeza não reconhece uma compra, o primeiro passo é solicitar o cancelamento do cartão.

Assim, o cartão clonado também será cancelado e não conseguirá efetuar novas compras em seu nome.

Depois, tenha a lista detalhada de todas as compras não reconhecidas em sua fatura. Verifique com o gerente do seu banco, ou com a central de atendimento, o passo a passo específico para contestar estes valores.

Mas é importante lembrar que o Banco só irá retirar de sua fatura os valores que você não reconhece como devidos.

E este processo pode demorar até o fechamento e vencimento de sua próxima fatura. Por isto, efetue o pagamento parcial da fatura, para que o banco não cobre juros e multa, nas compras que são devidas.

Ao fazer o pagamento parcial, tenha o cuidado de fazer o pagamento exato daqueles itens que você reconhece como devidos, somando inclusive preço de anuidade ou outra tarifa que porventura seja cobrada.

Meu cartão está no débito automático e foi clonado, o que devo fazer?

Neste caso, como seu cartão está no débito automático, cancele a autorização de débito.

E depois, faça manualmente o pagamento dos valores corretos, conforme explicamos acima.

Se você for debitado em todos os valores, isso pode fazer você entrar em cheque especial e perder o dinheiro que você realmente pagou, e como o processo de estorno de valores é demorado, é melhor se prevenir disto.

Como evitar que meu cartão seja clonado?

Para usar o seu cartão de crédito com segurança e praticidade, recomendamos algumas dicas de segurança.

1 – Nunca compre em sites suspeitos

Não visite sites que oferecem preços impraticáveis, impossíveis de ser mantidos.

Desconfie das promoções com descontos muito altos.

E verifique se o site onde está comprando é um site seguro e real.

Para compras pela internet, você só pode informar dados de pagamento em sites com o início “HTTPS://”. Isto indica que o site é seguro, e a conexão está livre de invasões por terceiros.

2 – Mantenha seu antivírus atualizado

O antivírus do computador deve estar atualizado, para que sua máquina não seja invadida por um programa espião, destes que rouba dados.

Assim, você evita que o seu cartão de crédito seja clonado e sua conta bancária seja invadida.

3 – Não informe dados de cartão de crédito por email.

Mesmo o email sendo seguro, não envie dados de cartão de crédito ou senhas por ele. O destinatário do seu email pode enviar isto a outra pessoa, ainda que sem querer, e acabar expondo seus dados pessoais indevidamente.

4 – Sempre verifique a máquina onde vai passar seu cartão de crédito.

Tenha cuidado nos estabelecimentos onde você vai comprar.

Nunca dê o seu cartão de crédito ao garçom, frentista de posto de gasolina ou vendedor. Deixe que você mesmo insira o cartão na máquina, e verifique se você está digitando sua senha corretamente.

Cuidado também com o valor da compra. Se você duvida da máquina onde está passando o seu cartão e tem medo dele ser clonado, digite a senha incorretamente uma vez.

Programas espiões não estão conectados à rede do cartão de crédito, e podem inclusive “validar” a compra se você digitar a senha incorretamente.

Sobre o autor: Ricardo Rodrigues

Formado em Engenharia e apaixonado pela área Financeira, Ricardo Rodrigues criou a NValores em Agosto de 2013 com a missão de melhorar a literacia financeira no Brasil. Exerceu funções profissionais inerentes à categoria de Consultor Financeiro na Empresa Maxfinance, nomeadamente assessoria na obtenção de crédito pessoal, crédito consolidado, crédito automóvel, cartões de crédito, crédito hipotecário, leasing, seguros e aplicações financeiras. Desde de 2013 com funções profissionais inerentes à categoria de CEO na RRNValores Unipessoal, Lda, especificamente, gere uma equipa formada por consultores, marketing de conteúdos e programadores que criam, desenvolvem e mantêm uma plataforma com informação e comparação de produtos financeiros gratuita para todos os utilizadores. Email: geral@nvalores.pt