Neste artigo, o NValores irá explicar o que é uma Máquina de Cartão de Crédito e como você, que pretende efetuar recebimentos através de uma máquina de cartão, poderá escolher a melhor alternativa.

Máquinas de Cartão de Crédito no mercado

Ás máquinas de Cartão de Crédito, que em sua maioria também possuem a função de Máquina de Cartão de Débito e de Cartão Refeição/Alimentação, são administradas por empresas de Meio de Pagamento, que fazem o papel de intermediárias entre a empresa emissora do Cartão (VISA, MasterCard, Elo, Diners, AMEX, SODEXO – para alimentação e refeição, entre outras) e o estabelecimento comercial.

As empresas de meio de pagamento mais famosas são a Cielo – anteriormente chamada de Visanet – e a Rede. Essas duas empresas dominaram o mercado brasileiro até o início dos anos 2000. Apenas recentemente surgiram outras empresas de meios de pagamento no Brasil, como a GetNet (uma empresa do Banco Santander), MercadoPago (do site MercadoLivre) e PagSeguro (do site UOL), entre várias outras empresas menores que também operam máquinas de cartão.

Com tantas empresas, como escolher a melhor máquina de cartão de crédito?

Todas as empresas possuem algum tipo de benefício e algum tipo de defeito, o que significa que depende muito do tipo de negócio que a pessoa exerce (comércio, indústria, serviços), se é Pessoa Física ou Jurídica, se tem conta empresarial em Banco, se deseja receber apenas à vista ou parcelar, e qual o tamanho da empresa e faturamento.

Cada máquina de Cartão de Crédito atende um determinado tipo de público, com vantagens e desvantagens.

Passo a passo para escolher máquina de cartão de crédito

Primeiramente, o comerciante ou prestador de serviços terá que verificar que as compras serão recebidas em seu CNPJ ou se é em CPF. Este tipo de decisão é importante por dois motivos

1 – Algumas empresas de máquina de cartão possuem tarifas fixas e variáveis diferentes quando o cliente é pessoa física ou jurídica. Outras empresas só fornecem máquina de cartão para CNPJ.

2 – As vendas e prestação de serviço vendidas através da máquina de cartão devem ser declaradas para a Receita Federal, Estadual e Municipal, através de Nota Fiscal de Venda ou de Prestação de Serviços, por serem rastreáveis pelo Banco Central e pela Receita.

O vendedor ou prestador deverá calcular as taxas variáveis – cobradas por venda – e as taxas fixas – aluguel da máquina de cartão ou parcela da compra – e ainda, quantas máquinas irá precisar em seu negócio.

Outro fator importante é a quantidade de bandeiras (Visa, MasterCard, Elo, Hiper, AMEX, SODEXO – para vale alimentação e refeição) que cada máquina de cartão de crédito recebe. Algumas bandeiras só são recebidas pela Cielo ou pela Rede, as duas maiores. Já outras bandeiras tem uma tarifa maior de compra que as mais comuns. É importante o vendedor avaliar o custo benefício, uma vez que não adianta adquirir mais caro uma máquina de cartão de crédito que recebe todas as bandeiras, se os seus clientes são usuários das bandeiras maiores (Visa e MasterCard).

Você deverá também verificar qual o prazo de recebimento das vendas por máquina de cartão de crédito. As empresas de meio de pagamento geralmente pedem até 30 dias para enviar os valores recebidos por meio de crédito, até 48 horas para enviar os valores através do débito. Outras enviam apenas uma vez a cada 15 dias, ou uma vez ao mês.

Verifique também junto ao gerente de seu banco se você está precisando negociar ou renegociar algum tipo de empréstimo – capital de giro ou aquisição de maquinário – para sua empresa. Alguns bancos oferecem empréstimo com taxas reduzidas quando o cliente adquire e efetua os recebimentos através de determinadas máquinas de cartão de crédito, como a Cielo no Banco do Brasil e a GetNet no Banco Santander.

Mais detalhes

Para maiores detalhes sobre diferentes máquinas de Cartão de Crédito, continue acessando o NValores, onde você pode adquirir a melhor informação financeira.