Como funciona o cartão de crédito consignado?

O NValores irá explicar, neste artigo, como funciona o Cartão de Crédito Consignado, já que muitas pessoas no Brasil tem se utilizado dessa modalidade de Crédito para fazer compras e aquisições, pela reduzida burocracia na análise de crédito.

O que é o Crédito Consignado?

Crédito Consignado é uma modalidade de empréstimo que tem por garantia o seu salário, seja como servidor público, empregado de empresa privada, ou aposentado e pensionista do INSS.

O empréstimo é cedido pelo banco, e as parcelas, que serão de no máximo 30% da renda líquida mensal, são descontadas diretamente no contracheque do devedor. Aqui no NValores já temos uma lista de artigos sobre empréstimos, confira.

O que é o Cartão de Crédito Consignado?

O Cartão de Crédito Consignado é uma modalidade de empréstimo consignado, porém com algumas características diferentes.

Ao contrário do Empréstimo Consignado, o Cartão de Crédito Consignado não oferece um valor a ser emprestado – para pagamento de dívidas ou aquisição de bens.
O Banco ou Instituição Financeira irá fornecer a você um Crédito Rotativo no Cartão de Crédito, para que você utilize com compras, podendo inclusive fazer saques.

O empréstimo consignado tem as parcelas deduzidas, em até 30% da renda líquida mensal, diretamente no contracheque.
Já o Cartão de Crédito Consignado tem um limite menor, de 10% da sua renda líquida mensal, tanto para servidores públicos quanto para aposentados e pensionistas do INSS.

Ou seja, você não gastando nada, não terá nenhum valor debitado em seu contracheque. Mas, se gastar, terá até 10% da sua renda líquida mensal debitada em seu contracheque. O restante da fatura, caso não seja pago na data de vencimento, irá ser refinanciado, com cobrança de juros.

Pagamento Mínimo de Cartão de Crédito Consignado

O Cartão de Crédito Consignado é oferecido pelos bancos, a um público alvo específico, que são os servidores públicos e os aposentados e pensionistas do INSS.

O Banco irá, no caso do Cartão de Crédito Consignado, calcular o Limite de Crédito com base no comprometimento de 10% da renda mensal como pagamento mínimo.

Isso quer dizer que, geralmente, o limite de crédito oferecido, hoje em dia, será um igual ou um pouco maior que o seu rendimento bruto mensal.

Quando você efetua compras e saques, existem três alternativas que podem ocorrer, e você como cliente, deverá ficar atento a elas.

1 – Compras abaixo do limite de 10% da renda mensal consignada

Neste caso, o desconto em seu contracheque será exatamente no valor das compras que foram efetuadas naquele mês. Por exemplo, se o seu limite de 10% da renda mensal é de R$ 200,00, mas naquele mês você só gastou R$ 100,00, somente os R$ 100,00 serão cobrados em seu contracheque.

2 – Compras acima do limite de 10% da renda mensal consignada

Neste caso, o seu contracheque será debitado em 10% da renda mensal, para o pagamento da fatura, independente se a compra atingiu todo o limite de crédito ou não. Por exemplo, se o seu limite de crédito é de R$ 2.000,00 e o limite de 10% da sua renda líquida consignada é de R$ 200,00, tanto faz se você comprou R$ 250,00 ou R$ 2.000,00, sempre será debitado de seu contracheque o valor consignado de R$ 200,00.

3 – Existência de débitos em faturas anteriores

O cartão de Crédito Consignado considera o pagamento mínimo de 10% da renda mensal líquida. Os bancos e instituições financeiras sempre recomendam que, na data de vencimento da fatura, você realize o pagamento total do Cartão de Crédito. Tomando o exemplo anterior, se o seu limite consignado de 10% é de R$ 200,00, mas a fatura veio com o valor de R$ 250,00, você deverá complementar na data de vencimento os R$ 50,00 restantes, através de boleto bancário.

Caso não seja feito isso, o Banco irá cobrar juros por utilização do limite rotativo do cartão de crédito, acrescentando em sua próxima fatura a cobrança destes juros.

Taxas de Juros

As taxas de juros mensais do Cartão de Crédito Consignado são menores que as cobradas pelos bancos e instituições financeiras com Cartões de Crédito comuns.

Enquanto os bancos trabalham com taxas em torno de 13% ao mês, e as financeiras (cartão de loja) trabalham com taxas de juros em torno de 16% ao mês, a taxa do Cartão de Crédito Consignado, na média, é em torno de 6% ao mês.

Porém, como há o comprometimento de uma renda mensal, descontada diretamente no contracheque, devemos comparar com as taxas de juros do empréstimo consignado, que são de 2 a 2,5% ao mês, nos principais bancos. Ou seja, é uma modalidade de cartão, não uma modalidade de crédito pessoal.

Como usar?

Se você tem dívidas com juros maiores, como por exemplo outros cartões de crédito e despesas já protestadas, o ideal é procurar a possibilidade de um empréstimo pessoal, empréstimo com garantia em imóvel ou empréstimo consignado. Assim, você terá parcelas fixas e juros menores.

O Objetivo do Cartão de Crédito Consignado é oferecer uma maneira, sem burocracia, e com facilidades de pagamento, para servidores públicos, aposentados e pensionistas do INSS, de conseguir um cartão de crédito. Como não é um empréstimo, não deve ser utilizado como tal, por conta dos juros, que também são altos.

Mais Informações

Você poderá adquirir informações sobre Cartão de Crédito Consignado, e demais informações financeiras e de crédito pessoal em mais artigos, aqui no portal NValores.


Fatal error: Call to undefined function wp_related_posts() in /home2/ricardo/public_html/nvalores.com.br/wp-content/themes/generatepress/content-single.php on line 37