O Banco do Brasil é o banco mais antigo do Brasil. Sua fundação remonta a 1808, na época ainda do Brasil Colônia. Hoje é uma sociedade de economia mista, o que quer dizer que mais da metade das ações são do Governo Federal, mas também tem acionistas privados.

Para os correntistas do Banco do Brasil, são disponibilizadas algumas funcionalidades, entre elas a transferência eletrônica de valores.

O que é a transferência eletrônica de valores?

A transferência eletrônica de valores é um documento eletrônico, disponibilizado pelos bancos, com cobrança de algumas tarifas, para que você não tenha que sacar uma grande quantia de dinheiro para depositar para outra pessoa.

Este depósito é feito direto de sua conta, seja ela corrente ou poupança, de qualquer banco, para outra conta, também de qualquer banco.

Tipos de transferência eletrônica

  • Transferência entre contas de mesmo banco

É uma transferência eletrônica para conta corrente ou poupança do mesmo banco. Disponível de acordo com o tipo de conta que você possui, e tem cobrança de tarifas, mas com algumas isenções, por ser mais barata e rápida.

Inclusive o Banco do Brasil disponibiliza transferências gratuitas para contas do mesmo banco. Para isto consulte o seu pacote de serviços.

  • DOC – Documento Ordem de Crédito.

Usado para que você transfira valores de até R$ 4.999,99 para outros bancos e instituições financeiras, diferentes do banco onde você tem conta. Quando você faz o serviço na agência, pelo caixa pessoal ou gerente, o Banco do Brasil cobra R$ 14,00 a cada transação.

Quando você faz o DOC pelo caixa eletrônico ou pela internet, a cobrança é de R$ 7,80. Mas seu pacote de serviços, dependendo da conta, deve ter um limite de DOCs, por mês.

  • TED – Transferência Eletrônica Disponível

Anteriormente, o TED tinha um limite mínimo de recursos maior. Mas com a evolução tecnológica, hoje você pode fazer um TED, pelo Banco do Brasil, e por outros bancos, com valores a partir de R$ 500,00.

Assim como o DOC, para fazer um TED pela Agência, o Banco do Brasil cobra R$ 14,00 para cada transferência, se ela for feita no caixa ou no gerente. Se você tem como fazer um TED pelo site do Banco do Brasil, ou pelo Caixa Eletrônico, a cobrança por operação é de R$ 7,80.

Como fazer um TED passo a passo

Banco do Brasil

Para fazer um TED, ou DOC, ou outro tipo de transferência eletrônica, você precisa primeiro ter o valor disponível em sua conta no Banco do Brasil.

E precisa ainda pegar as seguintes informações, com quem vai receber o TED: Nome e Número do Banco (001 para Banco do Brasil, 237 para Bradesco, 104 para Caixa, entre outros).

Precisa ainda do número da Agência de quem vai receber, com ou sem dígito, dependendo do Banco.

Para fazer um TED pelo Banco do Brasil, e outros bancos, se o beneficiário for cliente da Caixa Econômica Federal, você precisa ainda pegar o número da operação, que é uma sequência de 3 números que identifica o tipo de conta.

Aqui no NValores temos um artigo explicando o que é esse Código de Operação da Caixa Econômica Federal.

Você vai precisar ainda do número da Conta que vai receber o TED, e também o CPF ou CNPJ do titular da Conta. Precisa ser o número exato, 11 digitos para CPF e 14 digitos para CNPJ, senão quando você fizer o TED, ele vai dar erro e a pessoa não vai receber o valor desejado.

Agência

Para fazer um TED pelo Banco do Brasil, diretamente na agência, o processo custa mais caro, e pode ser demorado. Você terá que pegar uma fila e aguardar o gerente ou o caixa lhe chamar. Por isto mesmo a operação é mais cara que a digital.

Neste caso, para fazer o TED vai precisar de todas as informações descritas acima. Pegue também o comprovante de que o TED foi efetuado com sucesso.

Caixa Eletrônico ou INTERNET

Pelo Banco do Brasil, acesse o caixa eletrônico, com seu cartão e senha, e procure a opção “Pagamentos/Transferência”, e posteriormente, “DOC ou TED”.

Você deverá informar se você quer fazer um TED para conta de mesma titularidade – sua conta em outro banco – ou se é para outra pessoa.

Na internet, os passos são parecidos com os do caixa eletrônico.

Como fazer o TED pelo Banco do Brasil cair no mesmo dia

O Banco do Brasil trabalha com horários diferenciados para transferência de valores. O DOC sempre cairá somente no dia útil seguinte, quando feito até as 21 horas. Depois deste horário, no Caixa Eletrônico ou Internet, você só vai conseguir agendar o DOC para o dia útil seguinte – o que quer dizer que o beneficiário só vai receber no segundo dia útil.

Sendo feito um TED pelo Banco do Brasil, o horário limite é até as 17 horas. O TED funciona em um sistema eletrônico do Banco Central, diferente do DOC. E por isto, o TED cai na conta do beneficiário em alguns minutos.

Mas, se você fizer o TED após as 17 horas, o Banco do Brasil e outros bancos vão considerar que é um agendamento para o próximo dia útil, então somente nesta data o beneficiário vai receber.

Posso fazer um TED no Banco do Brasil em sábado, domingo ou feriado?

Não é possível fazer o TED nestas datas. O Banco Central, que é responsável pela execução da transferência, só libera este sistema em dias úteis, até o dia 30 de dezembro de cada ano.

Atenção, o dia 31 de dezembro é considerado feriado bancário, para efetuar o balanço anual. Então,neste dia, nenhuma operação bancária é feita ou agendada.

Se você entrar no caixa eletrônico ou internet no sábado, domingo ou feriado nacional, o TED do Banco do Brasil será agendado para o dia útil seguinte.